Fake news no Facebook

Rede social tomou medidas para tentar conter o avanço das notícias falsas no Brasil.

Facebook anunciou na última terça-feira (16) que vai diminuir o alcance de postagens que tenham endereços de sites considerados de “baixa qualidade”, conhecidos por replicar conteúdos de outras fontes sem creditá-las corretamente. Essa medida foi tomada para combater o avanço de fake news no Facebook, mas não é a primeira vez que a rede social se posiciona contra a proliferação de boatos.

No Brasil, a plataforma passou a oferecer ferramenta de denúncia e mais informação contextual no feed para notícias. Ao mesmo tempo, o Facebook investiu na checagem de fatos, inclusive com uso de inteligência artificial, e passou a punir páginas por espalhar mentiras na rede. Confira, a seguir, cinco providências da plataforma para evitar a distribuição de fake news na rede social e minimizar os efeitos dos boatos durante as eleições brasileiras.

1. Botão de contexto

No começo de outubro, o Facebook lançou um botão de contexto que oferece mais detalhes sobre notícias compartilhadas no feed. A função ativa um painel que mostra a descrição do site e outros links sobre o mesmo assunto para efeito de comparação. O objetivo é ajudar ao usuário a identificar o nível de confiabilidade do material por conta própria.

Botão do Facebook tenta combater notícias falsas — Foto: Divulgação/Facebook

2. Expulsão de páginas que propagam fake news

Em julho, o Facebook removeu 196 páginas e 87 perfis brasileiros por conta de propagação de notícias falsas. A medida veio a reboque de uma política mais rígida contra sites de fake news. Segundo a empresa, essas páginas e perfis faziam parte de uma rede coordenada que usava contas falsas para espalhar desinformação. A exclusão da página pode ser uma das punições contra conteúdos denunciados por usuários por meio da ferramenta de feedback.

3. Denúncia de posts de fake news

Desde setembro, o Facebook oferece um tipo de denúncia específica para fake news. O serviço preserva a identidade do autor do relato e sugere que a amizade com a pessoa que publicou a mentira seja desfeita ou bloqueada.

O recurso fica “escondido” na opção para feedback de posts. Para usar, é preciso abrir o menu da publicação, acessar a opção de feedback e enviar o post para análise por uma equipe da rede social. Segundo a empresa, há cerca de 15 mil pessoas trabalhando na revisão desses conteúdos em todo o mundo.

Fake news podem ser denunciadas por qualquer usuário — Foto: Reprodução/Marvin CostaFake news podem ser denunciadas por qualquer usuário — Foto: Reprodução/Marvin Costa

Fake news podem ser denunciadas por qualquer usuário — Foto: Reprodução/Marvin Costa

4. Contratação de agências de checagem brasileiras

Outra medida importante adotada pelo Facebook é o financiamento de agências de checagem de fatos. No Brasil, as agências Lupa e Aos Fatos, vinculadas à International Fact-Checking Network (Rede Internacional de Checagem de Fatos), são responsáveis por verificar diariamente o grau de veracidade de posts compartilhados na plataforma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.